As Visões de Mundo de um Andarilho da Arte sem Nome

As Visões de Mundo de um Andarilho da Arte sem Nome


(Art by Valin Mattheis: Facebook Page and Strange Gods Website)

Queime Brilhante e eterno:
O coração da Estrela no coração da terra,
O coração da terra no coração do homem!
(1)

 

Muitas vezes, enquanto Caminho por algum de meus trajetos comuns ou quando decido subitamente mudar a direção ou experimentar outros caminhos, sempre me pego observando as sutilezas de toda uma poesia aparente na existência. Longe de ser apenas algum tipo de reflexão ou devaneio acerca do tema que começo abordando nesta postagem (mas também sendo tudo isso); também pretendo apontar a importância que enxergo nas diferentes visões de mundo quando falamos de Bruxaria.

A priori, pode parecer que se trata apenas de um ponto de vista (e realmente, no final, poderia mesmo ser apenas isso), mas é sábio notar as sutilezas entre as diferentes visões e de como podemos notar algumas diferenças entre aqueles capazes de “enxergar além” das pessoas que enxergam apenas o que lhes apontam ou que param de ver aquilo que lhes é proibido, seja por uma moral, convenção social ou mesmo através do sacrifício da visão pessoal (subjetiva) em nome de uma realidade geral e mecânica (objetiva) que no final não passa de uma ilusão.

Bruxos enxergam o mundo de forma diferente. Porém, não vivemos apenas no mundo das ideias como a maioria das massas: nós reagimos, interagimos e vivemos de acordo com essas diferentes visões de mundo.

Continuar lendo

A Arte de transmutar os sentimentos em Poder

A Arte de transmutar os sentimentos em Poder

1 (56)

“Eu nado em ti
Em teus tenebrosos rios
Mergulho em tua mente
Busco seus monstros
Busco resistência
Afundo na lama
Danço nos salões da insanidade
Contudo, a loucura é a maior de tuas realizações
Sua vaidade”
(1)

Já havia pensado em escrever sobre tal assunto usando diferentes abordagens de acordo com a linha de pensamento mantida em cada momento; porém, refletindo sobre o tema e sobre experiências passadas, cheguei à conclusão de que não teria outra forma de abordar, no momento, do que de uma forma mais direta e pragmática, do que usando referências ou outros Artigos. Assim então é mais simples de escrever sobre o assunto proposto, para ser algo mais facilmente entendido.

De todos os sistemas de magia conhecidos e não conhecidos, nenhum trabalha de forma mecânica e igualitária. Os efeitos não dependem somente dos gestos e palavras, muito menos poderiam ser realizados usando-se apenas os elementos necessários ou que carreguem Poder de forma Real se não estivermos preparados e com capacidade para realizarmos algum ato de magia.

Muitos se preocupam em educar apenas a Mente ou o raciocínio. De fato, são elementos muito importantes, mas não são vitais para se realizar alguma mudança significativa a sua volta no que diz respeito a magia em si. Existem diversos outros elementos extremamente importantes para aqueles que trilham o Caminho tortuoso da Bruxaria, como as ‘Percepções Sensíveis’(2), autoconhecimento e, consequentemente, o ‘Domínio de si mesmo’(3). Continuar lendo